BIO Curiosidades

Artiodactilos

Artiodactilos

Lista do conteúdo

Hoje vamos falar sobre o Artiodactilos .

Os Ungulados são o grupo de maior sucesso dos herbívoros, com uma excepcional diversidade em termos geográficos, morfologia e adaptações.Os artiodáctilos constituem uma ordem de animais mamíferos ungulados com um número par de dedos nas patas.É um grupo muito variado, com cerca de 220 espécies descritas, que incluem animais com grande importância econômica para o homem, como o boi, a cabra, o camelo, o hipopótamo e o porco, entre outros.

Há espécies nativas de artiodáctilos de todos os continentes, exceto da Austrália e Antártida. A maioria vive em habitates terrestres, incluindo savanas, montanhas e florestas, mas com um grupo semi-aquático, o dos hipopótamos.
A maioria são herbívoros (e nesta ordem se encontram os ruminantes, com o seu aparelho digestivo especializado), mas alguns são onívoros, como o porco.

bovino

Artiodactilos: Bovinos

gado bovino é composto por bois – termo que, em sentido amplo, dá nome ao animal mamífero, ruminante, artiodáctilo, com par de chifres não ramificados, ocos e permanentes, do gênero Bos em que se incluem as espécies domesticadas pelo homem.

alce_adulto

O alce é o maior dos cervídeos, e o macho pode ter até 700 quilos.

É um animal ruminante.

girafa

Artiodactilos:Girafas

As girafas são tímidas e atentas. São ativas principalmente ao cair da tarde e no início da manhã, descansando durante as horas mais quentes do dia.

Usualmente dormem em pé, mas ocasionalmente, deitam-se.

girafa é o animal mais alto do mundo, chegando a medir 5,80 metros do chão ao topo de suas pretuberâncias, isto é, até a ponta dos cornos.

A estatura desse singular ruminante é de cerca de 3 metros até a junção das espáduas, o pescoço longo e ereto faz a cabeça elevar-se a quase 5 metros e meio.

camelo

Artiodactilos: Camelos

Vive nos desertos do norte da África e Arábia. Habitam áreas semidesérticas localizadas entre Mongólia e China, como Deserto de Gobi, parte da Mongólia entre outros países da Ásia.

camelo é um animal de grande força e difícil manejo. Pode carregar até 270 kg e percorrer grandes distâncias em um só dia.

Suas patas possuem conformações largas, achatadas e com “almofadas” carnosas, o que ajuda na caminhada sobre a areia em terrenos áridos. A sola plantar, longa e elástica, permite que estes animais se desloquem na areia, mal se enterrando nela.

Hippopotamus

Artiodactilos: Hipopótamo

O hipopótamo é um ótimo nadador. Como a gordura é mais leve que a água, e está acumulada sob a espessa pele, ajuda-o a flutuar. Além disso, a gordura estabiliza a temperatura interna do animal, quando está dentro da água.

São animais de hábitos anfíbios: durante o dia, permanecem submersos na água e à noite, período em que desempenham a maioria de suas atividades, mantêm-se em terra firme. Entretanto, o acasalamento, nascimento e amamentação ocorrem dentro d’água. Uma das adaptações a este modo de vida é a presença de membranas interdigitais.

lhama

Artiodactilos: Lhama

O Lhama é um ruminante típico de regiões de relevo mais acentuado da América do Sul.
Esses animais costumam cuspir uma substância malcheirosa em outros indivíduos – inclusive humanos – ao se sentirem incomodados.
Quando recebem uma carga de peso maior do que suportam, deitam-se e permanecem dessa forma até que o excedente seja retirado.
Sua pelagem, fina e longa, tem tons que variam entre o preto, marrom, amarelo e branco – uniforme ou com manchas de coloração diferente. Alimentam-se de gramíneas. Defecam sempre no mesmo local.
Em breve

filhote_porco

Artiodactilos: Porco

Mamífero, artiodáctilo, suídeo, o porco é considerado um animal doméstico.

cateto_ravina

Artiodactilos: Cateto

É o parente brasileiro do javali e do queixada.

Classe: Mamíferos
Ordem: Artiodátilos
Família: Taiassuídeos
Espécie: Tayassu tajacu

cateto é considerado em ameaça de extinção.

ilustracao_facocero

Artiodactilos: Javali

Mamíferoartiodáctilo,  onívoro, o Javali não pertence à fauna brasileira.

ilustracao_queixada

Artiodactilos: Queixada

queixada é um dos poucos mamíferos terrestres neotropicais que vivem em grupos tão extensos, sendo de grande importância o desenvolvimento de estudos sobre a sua ecologia.

Artiodactilos: Anatomia

A principal característica dos artiodáctilos é serem paraxonicos, ou seja, o plano de simetria do pé passa entre o terceiro e quarto dedos. Em todas as espécies o número de dedos se encontra reduzido, em relação ao número básico de cinco, característico dos mamíferos: o primeiro dedo perdeu-se neste grupo e o segundo e quinto são pequenos ou vestigiais. O terceiro e o quarto dedos encontram-se bem desenvolvidos, são protegidos por cascos e é sobre eles que todos os artiodátilos se apoiam.

Em alguns, como os antílopes e veados, a redução chega aos ossos: o terceiro e quarto metapodiais estão fundidos, parcial ou completamente, num único osso chamado “canhão” e nos membros posteriores destas espécies, os ossos do tornozelo estão também reduzidos em número e é o astrágalo que suporta todo o peso do animal. Estas adaptações ajudam estes animais a correrem mais rápido.

Os artiodáctilos são geralmente divididos em dois grupos com algumas características diferentes, as subordens Suina (porcoshipopótamos) e Ruminantia (bovídeoscamelos, antílopes). Os primeiros têm todos quatro dedos nas patas, dentes molares mais simples, mas os caninos estão muitas vezes transformados em presas e têm pernas mais curtas que os ruminantes. Em geral, eles são onívoros e têm um estômago simples (com excepção dos hipopótamos, que são principalmente herbívoros).

Os membros da subordem Ruminantia tendem a ter pernas mais longas com apenas dois dedos, dentes molares mais complexos, adequados à sua alimentação à base de ervas duras e o estômago dividido em várias câmaras, onde se alojam microorganismos simbiontes que decompõem a celulose. Eles também desenvolveram a técnica de ruminar, ou seja, regurgitam comida parcialmente digerida e tornam a mastigá-la, a fim de extrair dela o máximo de nutrientes.

Entre os artiodáctilos se encontram alguns dos mamíferos mais rápidos

 Bode anão filmado na fazendinha do Zoológico de Berlim

Artiodactilos: Curiosidades

Estudos recentes utilizando técnicas moleculares sugerem que um grupo de artiodátilos próximo dos Hippopotamidae regressou ao mar, dando origem às baleias. A proximidade entre hipopótamos e cetáceos, assim como a relação entre os diversos subgrupos de Artiodáctilos, mostra que a ordem na verdade é um grupo parafilético, e muitos taxonomistas têm preferido reunir Artiodactyla e Cetacea numa ordem chamada Cetartiodactyla.

Os camelídeos originários da America do Sul (lhama, alpaca, guanaco e vicunha) podem cruzar entre sí e produzir descendentes férteis. Sendo que o cruzamento mais comum é entre o lhama e a alpaca produzindo o alpama.

Posts relacionados