BIO Curiosidades

Tarântulas e Caranguejeiras

Lista do conteúdo

Tarântulas e Caranguejeiras

Filo: Arthropoda     

Classe: Arachnida     

Ordem: Arnfeae     

Família: Theraphosidae

É uma aranha assustadora por causa de seu grande porte e corpo peludo.

As tarântulas são inofensivas para os seres humanos (mas a picada dói muito), e seu veneno é mais fraco do que uma picada de abelha comum.

Tem gente que até tem tarântula como bichinho de estimação.

Existem centenas de espécies de tarântula encontradas na maior parte do mundo tropical, regiões subtropicais e áridas.

 

Tarântulas periodicamente fazem a muda, soltando seu exoesqueleto.

No processo da muda, eles também substituem os órgãos internos, como a genitália feminina e estômago, e até mesmo regeneram apêndices perdidos

Elas variam em cor e comportamento de acordo com seus ambientes específicos.

Mas a grande maioria das tarântulas vivem em tocas, no chão.

A caranguejeira é dotada de seis ou oito olhos, conforme a família.

Tarântulas e Caranguejeiras

Tarântulas movem-se lentamente durante o dia, mas são excelentes predadores noturnos.

Insetos são as seu principal alimento, mas podem comer também sapos, rãs , ratos e até pequenas aves.

O veneno injetado na presa facilita a digestão da aranha, pois contém enzimas que decompõem proteínas.

Ela injeta o veneno, e pode ficar até dois dias inteiros sugando a parte líquida dos corpos de suas vítimas.

O efeito do veneno da tarântula é muito mais potente em bichos de sangue frio (como répteis).

As tarântulas podem viver até 35 anos e crescer até aproximadamente 30 centímetros.

As caranguejeiras (ou tarântulas) distinguem-se por terem quatro pulmões e os ferrões das quelíceras dotados de movimento vertical.

As duas glândulas venenosas situam-se integralmente na base das quelíceras.

As demais aranhas, que possuem dois pulmões ou nenhum, têm ferrões que se articulam horizontalmente (de fora para dentro).

Tarântulas e Caranguejeiras

Inimigos naturais

Tarântulas têm poucos inimigos naturais, como as vespas .

Uma vespa pode paralisar uma tarântula com o seu ferrão e colocar seus ovos no corpo da aranha.

Quando os ovos eclodem, as larvas de vespas se alimentam da tarântula ainda viva.

Tarântulas e Caranguejeiras

Tarântulas e Caranguejeiras

Ritual de acasalamento

O ritual de acasalamento da tarântula começa quando o macho tece uma teia e deposita esperma em sua superfície.

Ele copula usando seus pedipalpos (curto, apêndice localizado próximo da boca) e, em seguida, foge.

As vezes, as fêmeas comem seus companheiros.

Em muitas espécies de aranha, a fêmea é muito maior que o macho e pode facilmente devorá-lo.

Por esse motivo o macho que quer acasalar aproxima-se com o maior cuidado possível.

O macho pode balançar freneticamente as patas ou os palpos (sensores localizados na cabeça), ou pode caminhar cuidadosamente pela teia da fêmea dando passos como se estivesse dançando, para distinguir-se de outros insetos.

Tarântulas e Caranguejeiras

Algumas vezes ele pode aproximar-se e oferecer um inseto como aperitivo para distraí-la.

As tarântulas não enxergam bem, por isso comunicam-se pelo toque. Quando um macho encontra uma fêmea, ele manifesta sua presença usando as patas dianteiras para tocar, com movimentos ritmados, no corpo dela. Ela assusta-se e levanta as patas dianteiras, pronta para atacar. É necessário muito esforço e carícias do macho para acalmá-la.

Finalmente, ela levanta seu corpo e abre a presa mortal capaz de aniquilá-lo com uma única mordida. Mas ele não está desprevenido. O macho possui ganchos nas patas dianteiras especiais para separar as mandíbulas da fêmea. Enfim salvo, ele insemina a fêmea e depois retira-se o mais rápido possível.

O acasalamento de duas tarântulas dura cerca de um minuto.

As tarântulas têm um ciclo de vida longo e levam de 2 a 5 anos para atingir a maturidade sexual.

As caranguejeiras põem de cem a trezentos ovos por vez, mas poucos filhotes sobrevivem.

Tarântulas e Caranguejeiras

Tarântulas e Caranguejeiras

Ninho

As fêmeas tecem um casulo com os óvulos e espermatozóides e guarda por seis a nove semanas, quando cerca de 500 a 1.000 tarântulas nascem.

Tarântulas e Caranguejeiras

As tocas são normalmente subterrâneas, cavadas por suas mandíbulas, ou até mesmo aproveitada de outras aranhas ou roedores.

São forradas com sua teia formando uma seda, o que arrefece o esconderijo.

Geralmente ficam próximas a raízes de árvores e pedras, e podem chegar até 1 metro de profundidade.

Este tipo de ninho da foto ao lado, é muito comum no sul e sudestedo Brasil.

Tarântulas e Caranguejeiras

Teia

A tarântula não usa teia para capturar a presa, embora possa usar teia para sinalizar, como um alerta de que algo se aproxima de seu esconderijo.

Estas aranhas agarram com suas garras, injetam veneno paralisante em suas vítimas com suas presas.

Elas também secretam enzimas digestivas para liquefazer os corpos de suas vítimas para que eles possam sugá-los. Após uma grande refeição, a tarântula pode ficar sem comer por um mês.

A teia da tarântula serve de alarme contra visitas indesejadas.

Tarântulas e Caranguejeiras

Tarântulas e Caranguejeiras

Tarântulas e Caranguejeiras

Tarântulas e Caranguejeiras

Tarântulas e Caranguejeiras

Tarântulas e Caranguejeiras

Tarântulas e Caranguejeiras

Tarântulas e Caranguejeiras

Defesa

Além dos “pêlos” normais que cobrem o corpo das tarântulas, algumas também têm uma densa cobertura de pêlos irritantes, chamados pêlos urticantes, que às vezes usam como proteção contra os inimigos.

Estes pêlos finos são farpados e projetados para irritar.

Eles podem ser letais para animais de pequeno porte como os roedores.

Algumas pessoas são extremamente sensíveis a esses cabelos, e desenvolvem graves infecções e erupções no local.

O contato dos pelos com os olhos e sistema respiratório devem ser rigorosamente evitados.

Espécies com pêlos urticantes podem soltar os pêlos sacudindo no ar as pernas traseiras.

Pêlos urticantes não voltam a crescer, mas são substituídos em cada muda.

Tarântulas e Caranguejeiras

Tarântulas também usam esses cabelos para outros fins, como para marcar território e a entrada de seus ninhos

A intensidade, quantidade e flutuação dos pêlos depende da espécie de Tarântula.

Para predadores e outros tipos de inimigos, estes pelos podem variar em ser letais ou simplesmente ser um impedimento.

Tarântulas e Caranguejeiras

Tarântulas e Caranguejeiras

Tarântulas e Caranguejeiras

Tarântulas e Caranguejeiras

Tarântulas e Caranguejeiras