BIO Curiosidades

Animais Terrestres

Animais Terrestres

Lista do conteúdo

Animais Terrestres

Todos os animais que vivem total ou parcialmente sobre a terra podem ser considerados terrestres.

O Brasil é um país que possui uma biodiversidade enorme.  Considerando apenas os biomas terrestres brasileiros, podemos destacar a floresta amazônica, a mata atlântica, o cerrado, a caatinga e os campos do sul.

Animais Terrestres

Aves

As aves são animais vertebrados que podem ser facilmente distinguidos pela presença de penas.

A pena é uma característica exclusiva desses animais, ou seja, apenas aves têm penas.

Além disso, as aves não possuem dentes, são endotérmicas e apresentam um metabolismo elevado.

Animais Terrestres

Répteis

O nome réptil vem do latim reptare (rastejar).

De fato a característica mais comum dos répteis é a locomoção por meio do rastejamento, roçando o ventre no chão.

Classe Reptilia

Considerados popularmente animais de sangue frio, os répteis são, na verdade, animais ectotérmicos – dependem do calor do ambiente externo para regular a sua temperatura corpórea.

Possuem o corpo recoberto por escamas e formas que variam desde uma serpente até uma tartaruga.

Animais Terrestres 

Anfíbios

Os anfíbios são seres vivos que durante seu ciclo de vida passam por duas fases: uma aquática e outra terrestre.

São classificados em dois grupos principais: anfíbios com cauda e sem cauda. Os que não possuem cauda (como as rãs e os sapos) são mais desenvolvidos em relação aos que possuem (como as salamandras).

Animais Terrestres 

Aracnídeos

Os aracnídeos (Arachnida) são uma classe do filo dos artrópodes que inclui aranhas, carrapatos, ácaros, opiliões, escorpiões, e outros, compreendendo mais de 60.000 espécies.

O nome desta classe tem origem na figura da mitologia grega Arachne, por que as aranhas foram os primeiros membros à pertencer a esta classe.

Quase todas as espécies são animais terrestres.

Os aracnídeos possuem quatro pares de pernas inseridas no cefalotórax, um par de pedipalpos para a reprodução, um par de apêndices modificado em quelícera que pode ser disposta de modo paraxial ou diaxial, sem antenas, abdome sem divisão definida e com a presença de fiandeiras que são utilizadas para a produção de seda.

Animais Terrestres 

Mamíferos

Os mamíferos possuem muitas características estruturais que os distinguem prontamente de outros vertebrados. Um dos aspectos é a presença de glândulas, como as sebáceas, sudoríparas e mamárias, que são encontradas em muitas regiões do corpo.

Outra característica importante dos mamíferos é a presença de pelos durante algum período de vida, sendo que os adultos de algumas espécies podem apresentar redução ou mesmo ausênca de pelos.

São animais endotérmicos, pois possuem mecanismos internos para o controle da temperatura do corpo.

Animais Terrestres 

Insetos

são animais invertebrados com exoesqueleto quitinoso, corpo dividido em três partes (cabeça, tórax e abdomen ), três pares de patas articuladas, olhos compostos e duas antenas.

Pertencem à classe Insecta, o maior grupo de animais do filo Arthropoda.

Existem aproximadamente 5 mil espécies de Odonata (libelinhas), 20 mil de Orthoptera (gafanhotos e grilos), 170 mil de Lepidoptera (borboletas), 120 mil de Diptera (moscas), 82 mil de Hemiptera (percevejos e afídeos), 350 mil de Coleoptera (besouros) e 110 mil de Hymenoptera (abelhas, vespas e formigas).

Divisões do reino animal

Leão, tigre e onça são mamíferos carnívoros e felinos, parecidos em um hábitos e aparência. Mesmo assim o leão é um leão, o tigre é tigre, e a onça é onça.

Para facilitar, o homem criou algumas divisões, em classes, ordens, etc.

Seleção Natural

É a seleção natural que ajuda os animais a se adaptarem ao ambiente em que vivem. Os que não se adaptam vão morrendo antes de se reproduzirem e apenas os mais adaptados ao ambiente sobrevivem para ter filhos com as mesmas características, e igualmente adaptados.

Na natureza, é o ambiente que determina a forma dos animais. Os bichos são peludos porque os sem pêlos morreram de frio, são mimetizados porque os não mimetizados foram caçados, etc.

Existem diversos tipos de ambiente, conforme o clima e a localização. Existem ainda os ambientes criados pelo homem, como fazendas, cidades, casas, jardins. Alguns bichos vivem nesses ambientes até mesmo sem nosso conhecimento e vão se adaptando ao longo do tempo e das gerações.

Há tantos ratos quanto pessoas numa grande cidade. Os pardais ocupam as praças vindos do mato. As baratas sobrevivem a quase tudo, e se adaptam aos inseticidas (só sobrevivem as resistentes a eles). Mas todos esses bichos, ao se adaptarem à cidade humana, adquiriram características que não tinham na natureza.

O rato, a barata , o pombo, a formiga e o pardal são diferentes de seus parentes que vivem em matas e selvas, dos quais evoluíram há pouco tempo.

As formigas domésticas tem um comportamento e uma estrutura do ninho totalmente diferente das formigas que vivem na natureza.

Elas vivem em vários ninhos, e cada um deles tem uma rainha e armazena alimentos igualmente, mas diferente das formigas que vivem na natureza, são todas de um único grupo, e podem mudar de ninho assim que se sintam ameaçadas.

Por isso é tão difícil acabar com formigas em casa…você até pode encontrar um ou dois ninhos, mas dificilmente encontrará todos.

Outro caso é o dos bichos que nós humanos fizemos evoluir. Os animais úteis que há alguns milhares de anos criamos nas fazendas e os que, por mero divertimento, fizemos evoluir dentro de nossas casas e jardins.

Se permitíssemos a nossos cachorros cruzarem-se livremente, em pouco tempo só haveria uma espécie de vira-lata no mundo.

O mesmo para os gatos e peixes de aquário.

O pêlo do angorá, a cauda do peixe siamês, as orelhas caídas do beagle, o canto comprido do canário,  o pássaro preto que imita o canto de outros pássaros e até mesmo cantam algumas músicas que ensinamos a eles, e os papagaios que imitam a voz humana, só têm uma explicação para sua existência: eles divertiam nossos antepassados.

 

Posts relacionados